segunda-feira, 27 de setembro de 2010

Cicatrizes


Feridas no peito que são suturadas podem ser abertas, a tesoura não precisa ser muito afiada para que lembremos como a ferida arde, dói e incomoda, não precisa de muito para reviver a dor latejante do coração e alma rasgados. Tudo que é necessário para se cortar a linha que mantém uma ferida fechada é a memória, cujas lembranças não podem ser apagadas ou para sempre perdidas, apenas podem ser engavetadas, mas toda gaveta tem seu momento de ser aberta mesmo que não seja por você ou alguém que te ame, qualquer desconhecido ou mal intencionado abre a gaveta te arrancando um grito agoniado. Pense duas vezes antes de ferir alguém achando que uma linha, apelidada de Tempo, conserta tudo. Espero que alguém sussurre palavras mágicas no meu ouvido para que minha ferida cicatrize, afinal, é melhor acariciar a minha pele e notar a cicatriz do que tocar a ferida e a angustia retornar.
Giulia Campanha

44 comentários:

Carol da Juju KKKK disse...

Você é meu orgulho Juju! Tá p-e-r-f-e-i-t-o!

Jessica B disse...

Mesmo emo, você continua FODA! Já te disse né?

Mariana Gazolla disse...

eu tenho um outro tipo de cicatriz, as que vc faz em mim com a sua unha super loks. bubu
enfim, o texto tá ótimo :)

Inez disse...

O texto é muito bom.
Nas gavetas devemos guardar somente aquilo que nos dá alegria.

Mister Neurotic disse...

Eu estou tão mal e você me vem com essa. KAOSAKSAKSOA'Você esta certa, o tempo não pode apagar as feridas, podemos apenas engavetar e deixar em algum cantinho. Mas sempre tem alguém para abrir essa gaveta, com más intenções ou não. Eu sou um garoto bom. Garoto bom, más intenções. Garoto Mal Intencionado.

Yaser Yusuf disse...

Gostei da forma que abordou este sentimento tão angustiante como é o sofrimento...
Mas sempre temos escolhas Giulia, Temos um bem precioso chamado de livre arbitrio, pelo qual escolhemos o caminho que vamos seguir, se continuar sofrendo, e simplesmente esquecer e seguir em frente!
Beijos e sucesso pra ti!

Ítalo Richard disse...

Texto super bacana!
Há feridas que permanecem abertas, não cicatrizam nunca!

abraço,
www.todososouvidos.blogspot.com

Francorebel disse...

As cicatrizes mais terríveis são de feridas que ninguém pôde ver.

Seguindo.

Canto do Lufa disse...

Confesso que se pudesse faria que nem papel: rasgava a lembrança para sempre e parava de pensar nos resultados do passado

Wellington disse...

Achei linda sua postagem! Ontém pensei muito nisso! Parece que as pessoas sabem onde doe e apertam sem pena nenhuma. Achei sua postagem muito bacana. A ferida não desaparece. Deixa marcas mesmo. E como elas são muitas a medida que vivemos né?

Adorei sua postagem e a mensagem de Clarice Lispector no topo! Parabéns!

Visite meu blog! =) Ficarei feliz de vê-la por lá!

Grande abraço!

http://neowellblog.wordpress.com/stories/personagens/

Felipe disse...

Muito bom mesmo, adorei a forma como escreveu e descreveu.

'Tudo que é necessário para se cortar a linha que mantém uma ferida fechada é a memória'

Macaco Pipi disse...

tem coisas que não basta o tempo...

Jou Jou Balangandã disse...

Gi, o bom é que o tempo se encarrega não só de curar as nossas feridas, mas também de retribuir aqueles que nos feriram.

Tô contando os dias pra vc chegar!

Saudades!!!

Nivaldo Gomes Filho disse...

adorei o texto


gostei do seu blog bem arumado sou seguir


que o senhor te abençoe.

http://mundogospelradioon-line.blogspot.com/

Nivaldo Gomes Filho disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
JW disse...

foda.. só quem um dia ja passou entende oque é...

Nicelle Almeida disse...

É devemos mesmo pensar bem antes de ferir alguém pq em mtos casos, nem mesmo o tempo é o remédio pra cicatrizar a ferida e tirar a dor.
Adorei o seu texto =)
Me visita? Te espero lá ;)
www.nicellealmeida.blogspot.com

GuiHNarciso Alves disse...

Muito, muito bom. Adorei tuas metáforas.

Visite-me se possível [http://co-pensado.blogspot.com/]. Ficarei grato.

GuiHNarciso Alves disse...

Ah, acrescentando: estou a procura de parcerias... Caso se interesse entre em contato.

Henry disse...

o texto não fala de cicatrizes mais fala so da ferida ea cicatriz? kk
zoa
ta muinto bom ele estou seguindo agora segue e comenta no meu tbm http://desventurasedevaneios.blogspot.com/ bjuus

Anônimo disse...

lindas palavras e muito bom o seu blog... parabéns

vi q vc parece gostar de futebol. visite o nosso blog e comente o nosso último vídeo... gostando, siga q t seguiremos tmbm

http://mikaelmoraes.blogspot.com

Parcelas de Pizzicato disse...

Lindo... Já escrevi um texto sobre o mesmo assunto... Feridas que não cicatrizam, cicatrizes que nos remetem ao passado... Lindo blog!

Kássia Rayane disse...

Adorei! O texto é lindo e é como se fosse um conselho pra nós! Para tormarmos cuidados pois as feridas não cicatrizão nem o tempo pode concertar tudo. Adooorei , sucesso :*

GaabhLauriano disse...

O texto é muito perfeito, parabéns!

Ravi Barros disse...

"é melhor acariciar a minha pele e notar a cicatriz do que tocar a ferida e a angustia retornar. "
perfeitoo...

tem dores realmente muito dificeis de cicatrizar!

Victor Pagani disse...

Giulia, muito bem escrito... Parabéns! Gostei da imagem como as outras também :)

[]'s

Gabriela Castanhari disse...

sua amiga indicou seu blog, muito lindo adorei.
dá uma passadinha no meu :
http://cravoecanelagabriela.blogspot.com/

Thiago disse...

Gostei do seu texto, às vezes se estamos fragilizados não é preciso muito para trazes velhas dores à tona, mas ao mesmo tempo acho que "o tempo é mercúrio cromo".

Se quiser visite meu blog, tem uma temática de reflexões como o seu. Se me seguir te seguirei tbm.

http://equipe-versolivre.blogspot.com/

André disse...

Texto ótimo, certas lembranças nos deixam feridas, o melhor sempre buscar algo novo em nossa vida que possa suprir essas lembranças. Vou seguir

Thiago Augusto disse...

Otimo texto viu! -- As cicatrizes mais terríveis são de feridas que ninguém pôde ver. Estou seguindo = )

diogo disse...

muito triste, mas muio real
parabéns

Fabrício Quixadá disse...

Muito bom seus textos, parabéns pela criatividade e a forma com que expõe seus sentimentos , abraços .

Millena Blogueira disse...

Todos nós possuímos cicatrizes, algumas se fecham e outras não.

Losterh disse...

Hum, isso sim.

Anônimo disse...

muito lindo, parabéns !

Marujo disse...

Muito Show esse texto !!!! Sua amiga leticia pediu uma ajuda na divulgação...Eu vou ajudar. Entra em contato comigo E-mail/Msn : marujo.w@hotmail.com
http://boranegrada.blogspot.com/

Ane disse...

Giulia, seus textos são ÓTIMOS! É uma prosa poética delicada e profunda. Fico emocionada ao ler. Bjo grande. Ane

Gabi puppe disse...

Um texto absurdamente perfeito.
A forma que você o desenvolveu foi impressionante. Parabéns.
Você tem o talento

Carollina S. disse...

Gostei do jeito que você escreve *-* Adoro metáforas.

Camila Agulhari disse...

Ok, só tenho uma palavra pra dizer: NOOOOOOOOOOOOOOSSA!
Menina, tá de parabéns! Que texto maravilhoso!
Vou te seguir, me siga também, ok?

Micael araújo Andrade disse...

As palavras retratam a alma de quem escreve e pelo que vi sua alma é grande,com uma pitada de sofrimento e mágoa!
Parabéns pelo dom de escrever,tu escreve com maestria!

Passa lá no meu blog e deixa um comentário,abração!

www.anjoguerreirodeluz.blogspot.com

Andre Mansim disse...

As feridas não podem ser reabertas após virarem cicatrizes, porque senão a gente não vive nunca! O passado já passou e já foi resolvido, da próxima vez que alguém quizer abrir a gaveta do seu passado, lhe responda que já jogou essa gaveta fóra!

Boa semana pra vc!

Carine disse...

AS minhas gavetas também estão cheias de lembranças e feridas,e constantemente são abertas,me post.fazendo lembrar como isso tudo ainda me doi!Amei muito o post.

PerpLife disse...

Uma ferida nunca é curada. E é por isso que as lembranças podem ser uma das piores torturar para nós.
Abraço
perplife.blogspot.com